domingo, 28 de fevereiro de 2016

Tudo na vida tem o seu preço




Tudo na vida tem o seu preço. Essa frase já deve ter soado aos seus ouvidos, mas você realmente entendeu o seu significado? De bate pronto, vem logo na cabeça a questão de consumo de bens, ou ainda, vista do lado negativo, a ideia de que todo mundo tem um preço, independentemente de seus princípios. Na verdade, ela traz uma mensagem mais ampla, que muitas vezes passa despercebida pelos menos atentos.

Quando temos um objetivo, uma meta, um sonho, o que for, existe sempre um preço a se pagar. Se você quiser empreender, passar em um concurso público, casar, ter filhos ou ficar solteiro, você sempre irá pagar um preço. Esse preço virá de diversas formas e roupagens: tempo, estudo, preocupação, dedicação, abdicação, etc. Mas uma coisa é certa: vale a pena! Isso mesmo, tudo vale a pena. Já imaginou conquistar o que você sempre sonhou? Deve ser incrível! E é mesmo. Tudo o que você teve que fazer para conquistar o seu objetivo se torna pequeno diante da grandeza do seu sonho realizado. Lembro-me dos concursos em que passei, o quanto foi pesado abdicar de festas, finais de semanas e madrugadas em prol do estudo. Quando o resultado saiu e vi meu nome nos aprovados, senti uma sensação de dever cumprido e que, se eu me esforçasse mais, chegaria muito mais longe.

No entanto, não é todo mundo que está disposto a se entregar na busca do seu sonho. Essas pessoas ficam acomodadas e se contentam com o pouco que a sociedade insiste em oferecer. Falta “sangue no olho” e infelizmente a grande massa age assim. Parece irônico, mas são eles que irão pagar o preço mais amargo de todos: o preço do fracasso, do remorso, do arrependimento de não ter tentado realizar seus sonhos.


Então, reflita nesse momento. Você está fazendo tudo que pode para ter e ser o que sempre quis? Se a resposta é sim, parabéns! Você irá colher os frutos da vitória. Agora, se a resposta for não, mude sua atitude, dê uma chance a você e aos seus sonhos e cuspa o gosto amargo da derrota pra longe da sua vida.




Ramon Suassuna, é administrador, natural da cidade de Assaré-CE, é um ávido estudante, sonhador na busca da realização profissional e pessoal. É um apaixonado pelo mundo social e é colaborador do Social Brasilis.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Aconteceu: Feira Agroecológica do Benfica e lançamento Social Brasilis

Pense em um encontro de culturas, sustentabilidade, comidas saudáveis e economia criativa em uma praça em um dos bairros mais charmosos da capital cearense, imaginou? Então pensou na Feira Agroecológica do Benfica um espaço todo voltado ao que tem de melhor para nossa sociedade pensado e liderado uma turma que pensa verde, pensa diferente e faz acontecer.













Nesse espaço, no intuito de ainda mais valorizar os espaços alternativos da cidade e a cultura das feirinhas na cidade, escolhemos a Feira Agroecológica do Benfica para fazer nosso lançamento, para mostrar nossa cara para o mundo, sobretudo, para a cidade de Fortaleza.

Assim, organizamos um cronograma animado para levar à praça. Teve uma animada dança circular para animar, juntar, unir as pessoas no coletivo, no circuito da união. Começamos com uma dança simbolizando a  nossa caminhada pela vida, o ato da caminhado e do celebrar constantes e após formos a dança de celebração, animada, vivaz, para deixar todos ávidos para um momento de histórias, histórias de vida.


A dinâmica do Conte sua histórias levou a todos a contarem, em um curto espaço de tempo, fatos marcantes de suas vidas, sendo ao mesmo tempo, ouvintes e interlocutores no processo da comunicação com o outro. O mais incrível de tudo e que foi descoberto pelo grupo: Nossas histórias se conectam!!!






Encerramos com um momento do #CompartilhaFortaleza itinerante, indo de encontro aos frequentadores da feira, os perguntando os pontos da cidade que lhe são mais marcantes, as histórias para serem compartilhadas pelo mundo através da nossa rede, pelo Instagram @compartilhafortaleza


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Um motorbaby - Inovação em uma casa lar para crianças em Florianópolis: Luz do Caminho.

novação pode estar em todos os lugares e todo tipo de trabalho e frente social. Já imaginou o trabalho de uma casa lar que recebe crianças de 0 a 5 anos de idade em suas dependências, possibilitando apoio, cuidado, carinho e atenção? Possívelmente, você classificaria apenas como uma iniciativa filantrópica e assistencialista, mas vamos além e observamos um ar de inovação no trabalho da ajuda ao próximo.

A Casa Lar Luz do Caminho localiza-se em Florianópolis- SC e desempenha o trabalho, já citado, com crianças de 0 a 5 anos, em sua maioria vindas de pais usuários de drogas e sofrem um processo de abstinência, devido ao consumo de drogas da mãe durante o período de gestação o que acarreta problemas respiratórios e choros conculsivos em bêbes. Assim, na casa lar foi observado que os bêbes quando no berçário coletivo, um grande berço onde ficam juntos mais de dois bêbes, verificou-se que esses sintomas são amenizados, além de proporcionar maior conforto para os mesmos. O berçário coletivo já está sendo objeto de pesquisa para estudantes de Florianópolis interessados nos porquês desses resultados.


A inovação não pára por aí, foi adquirido, aliás montado, com recursos de editais o primeiro motor-baby do Brasil e segundo Prof° Maurício, presidente da Casa Lar, é único no mundo. O motorbaby é uma Van adaptada para o transporte de crianças nas faixas etárias atendidas pela casa, com cadeirinhas fixadas e espaço para cuidadoras, além de um sistema que armazena água potável e outra que armaneza a água que foi utilizada para descarte. Mais uma inovação em termos de conforto e cuidado para o transporte de crianças até a escola ou médico.




Além de tudo isso, a instituição mantem grupos de comunicação e contato com sua rede de voluntários através do Whatsapp, onde cada um tem sua frente de ajuda. Auxiliam nos bazares beneficentes, feijoadas, cursos e multirões oferecidos pela instituição. Os cursos são para formação de voluntários e profissionais que desejam trabalhar na instituição, aprendendo a metodologia Pikle, oriunda do método desenvolvido pela doutora canadense Emmi Pikle, que trata sobre o cuidado para com crianças, você conhecer mais sobre o método no site da instituição nos links abaixo.

Dessa forma, comprovamos que inovação não tem tempo, idade, espaço, tipo de trabalho, vem de dentro e está em quem quer fazer acontecer.


Empreendedores sociais de todo o Brasil que participaram da visita 

Site Casa Lar Luz do Caminho:http://www.casalarluzdocaminho.org/ 
E-mail: casalarluzdocaminho@gmail.com

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Um Brinde!

Há exatamente um ano, eu (Manú Oliveira) e Adriana Duarte decidíamos criar um nova iniciativa que pudesse facilitar o acesso a formação empreendedora no Norte e Nordeste do país.A partir daí, mais pessoas se juntaram e compartilharam da ideia, nascia assim o Social Brasilis. Era apenas uma ideia, mas fomos semifinalistas do Tecnologia é ponte dos Changemarkers da Ashoka, semifinalistas do Social Good Lab, escolhidos entre os 10 negócios sociais a participar do Boost Camp da Universidade de Sta. Clara- EUA, além de materiais didáticos produzidos, uma campanha vitoriosa de crownfounding e um impacto direto de 420 pessoas formadas em 2015. Foi um ano lindo e tem site repaginado no ar para brindar o ano. Eu ainda subi ao palco de um TEDx para contar um pouco da minha história de vida em Blumenau-SC, além de ter estado apresentando picthes do projetos diversas vezes para diferentes públicos no decorrer do ano, ufa, que legal!

Agora, não somos mais apenas uma ideia, mas sim um projeto consiso, porém, ainda em processo de formação, sendo moldado para possibilitar o melhor para quem nos acompanha. Tivemos muitos desafios em 2015. Não imaginávamos que apenas por colocar uma ideia em ação um mar de controversias surgiriam que iriam impactar nossa vida pessoal e profissional de uma forma tão intensa. Concluímos que não é para qualquer pessoa continuar acreditando, não é para qualquer um fazer acontecer, não é para qualquer pessoa sair da sua zona de conforto e fazer a diferença, não é fácil NÃO ser mais um na multidão.

Nossas ações de 2015
Houve oito turmas de projetos de vida, 02 workshop's de empreendedorismo social, 02 intervenções comunitárias, visitas em feiras, danças circulares em pleno sol cearense...isso e muito mais. Somos vitoriosos apesar dos desafios impostos, chegamos a números diretos que poucos chegam. Chegamos a esses números com uma equipe empenhada, pessoas que passaram por nossa equipe e deram o seu melhor e nós deixamos aqui nosso MUITO OBRIGAD@!

Em 2016 esperamos colocar em prática os projetos estudados em 2015 que podem beneficiar comunidades em todo o Brasil, além de materiais didáticos e conteúdos para nossos beneficiários.

Brindemos 2015 e celebremos 2016.



Manú Oliveira e Equipe Social  Brasilis

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Outra Pessoa

É incrível como o trabalho comunitário promove descobertas de mundos. Descobre que existem pessoas iguais a você com os mesmos valores te move para agir por um mundo melhor. Descobre a capacidade que tem de levar a transformação para outros lugares e pessoas. Limites são estudados e enfrentados para seguir em frente fazendo com que você descubra seus potenciais de desenvolvimentos pessoais e profissionais desconhecidos. E você se surpreende. Muda comportamentos, aprende na prática o que aprendeu na teoria. Descobre que seu conhecimento só multiplica quando é compartilhado e vivenciado com outras pessoas que acreditam no poder da transformação. Ainda percebe que o mundo quando não questionado não gera mudança, não gera descobertas, tudo se torna uma incógnita, e passa a ver que aquilo que é apresentado como novo gera medo e curiosidade, mas aí, você busca entender aquela situação que está envolvido.

Durante uma atividade comunitária

O trabalho comunitário é enriquecedor. Quando se vê tem transformado pessoas, você transforma ser jeito de ser. Com isso observa que o tempo é valioso, e que nunca é tarde para iniciar e a fazer a mudança acontecer. Dedica-se a descobrir o que nunca havia descoberto e segue a passos largos para fazer mais por mais pessoas.
Descobrindo novos caminhos, comunidades


E o medo que falei anteriormente? Em algumas ocasiões descobre-se que ele desaparece quando o enfrentamos e simplesmente passa a não existir e você segue descobrindo outras histórias, outros caminhos, outros limites, é assim que você se torna um descobridor da própria vida.



Fernanda Barbosa, é administradora, criadora do #CompartilhaCariri, natural de Juazeiro do Norte-CE, apaixonada por empreendedorismo e negócios sociais. Adora aprender e a está vinculada a causas sociais, principalmente comunitárias. Faz parte do Time Enactus Leão Sampaio e é colaboradora do Social Brasilis.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

O Final de uma jornada empreendedora - O Social Good Lab

Merece um post para falar que chegamos até a semifinal do Lab, merece um post para contar o que foram esses quatro meses intensos, vivências e aprendizados que esse laboratório nos proporcionou.

Primeiro, passar por diversas peneiras foi uma honra, pois, mais de 400 inscrições, muitas histórias foram contadas. Ficamos entre os 275 e cumprimos o desafio da primeira montagem de nosso mapa de stakeholders e chegamos aos 50 selecionados. 50 histórias, 50 ideias, 50 pessoas que carregavam com elas outras tantas, o que dava aquela sensação de que o mundo ainda vive, há chances de mudança, o bem está entre nós.


 

Foi uma verdadeira maratona. Do aprendizado ao cumprimeito de desafios para avançar para a fase seguinte. Do design thinking até a teoria de mudança, medologias novas no mercado para impulsionar nossos negócios sociais para gerar impacto através da tecnologia. Construir protótipos, MVP's, entrevistas, ir pra rua literalmente, aprender a falar tua ideia em 01, 03, 05 minutos de forma clara, concisa e com todas as informações necessárias. Apresentar a ideia, uma, duas, três, quantas vezes forem necessárias, afinal, empreender é mostrar pro mundo e assim subimos ao palco, fomos pra frente, mostramos a cara no Demoday, para um público grande no auditório do Sebrae catarinense para uma banca com avaliadores. Tremendo, fomos os primeiros das  apresentações semifinalistas. Frio na barriga e ao mesmo tempo alívio de poder assistir aos outros mais de trinta pitches "de boa", já havia passado os 8 minutos mais eternos que alguém pode ter ideia.



L
 
Saiu os seis finalistas indo da educação infantil, passando pela escola, pela saúde, pela urbanização até o empoderamento de mulheres, demais essa sincronia, heim? Esses mostrariam para o mundo, literalmente, sua ideia que, após Lab, não mais era apenas ideia mas já um projeto consiso de ser explanado em 5min para quem quer que fosse.

Neste Lab não teve vencendores, existiram três grandes representantes da massa das 50 ideias que por lá passaram, levados ao palco pela Cientista que virou mãe, primeira colocada, Letras de Médico segunda colocada e Praças em terceiro.

Entre mentorias, networks, aprendizados, saímos dispostos a prototipar a vida e pivota-la se preciso. Saímos conectados, mais fortes da superação de cada etapa, cada ida a Floripa, cada driple para conciliar vida e sonho, fortes por continuar acreditando e por isso, diferentes, corajosos, inquietos, sem foco, mas cheios de conhecimentos que serão compartilhados pelo mundo a partir de agora, isso não é vencer? É mais que isso, que venha a vida, que nós agora vamos prototipa-la do jeito que a sonhamos.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Roda de conversa + relações étnico-raciais na Feira Agroecológica do Benfica


Falar sobre identidade, descoberta, negritude, luta contra o preconceito, África: vem conversar conosco na Feira Agroecológica do Benfica na praça da Gentilândia em nossa "Roda de Conversa sobre Africanidade" com o Cristiano Sanca, quem é guineense, faz parte da equipe do Social Brasilis e é presidente da Associação dos Estudantes Guineenses.

Neste sábado, dia 20/02/2016 - às 09h30 - inicia a roda de conversa, mas a feira inicia de 07h às 12h.







Tem brechó, bijus, comidas saudáveis, apresentação cultural e oficina de turbantes. Perde não!

Informações clique aqui


domingo, 14 de fevereiro de 2016

Nosso Curso Projetos de Vida

O Curso Projetos de Vida foi o primeiro curso desenhado por nós e traz um enfoque essencial para a vida: O Planejamento rumo aos sonhos, rumo a realização pessoal.
Acreditamos que antes de qualquer empreendimento ou jornada vem a pessoa. É fundamental preparar esse "Eu" para vivenciar esses processos de vida.
Muitas pessoas ainda não sabem qual é seu propósito de vida e os sonhos ficam em uma esfera longe da concretização. A realização pessoal e profissional de cada pessoa é fundamental para seu crescimento humano e social, e a falta delas pode até levar a doenças como a depressão e o burnout - Doença e síndrome que podem provocar esgotamento físico, mental e psicológico em respectivo.
A Formação em Projetos de Vida te leva a um mergulho em sua história de vida, fazendo dela inspiradora para significar o seu presente, fazendo você caminhar, um dia após o outro, para a realização dos seus sonhos através de seu plano de vida e um planejamento pessoal focado e realistas de metas e objetivos à cumprir. Leva o participante a pensar, refletir e contar sua história de vida, ao mesmo tempo em que, escreve seu plano e projeto de vida baseado na construção de seus sonhos.
Preparamos alguns formatos para você:
-Formação completa semi-presencial com carga horária  de 40h. Duração de um mês (04 encontros presenciais). Facilidades de pagamento e formação de turma para até 20 participantes. 
-Formação completa 100% à distância 40h - até 40 participantes.
-Formação modelo pocket - 8h - presencial.
Se tem interesse e para consultar valores e formas de pagamento clique aqui
Soraya trabalha com florais e chacrás, ela participou do curso Projetos de Vidas
e compartilhou conosco a importância do propósito de vida em seu trabalho.
Habilidades e competências do curso:
-Trabalho com a comunicação livre e em público - desenvolve no participante seu potencial de apresentação e do falar em público.
-Planejamento/ metas.
-Organização.
-Trabalho com círculos de conversas e dinâmicas.
-Planejamento e metas pessoais.
-Elaboração de materiais e instrumentais.
Precisa dar uma guinada em sua vida e se preparar para viver uma futura transformação e iniciar uma jornada empreendedora - clique aqui e se cadastre em nossa lista de espera para a formação 2017.
Depoimento de uma participante


Facilitadora: Emanuelly Oliveira - Possui 19 anos de experiência com facilitação de grupos para movimentos sociais, fundadora da organização Social Brasilis, é TEDx speaker, graduada em Letras pela UFC e especialista em Gestão de Projetos sociais e educacionais.


sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

[Entrevista] Ele acreditou em"Sonhos Como Projetos de Vida" no sertão cearense.

#Propósito

  Nós do Social Brasilis acreditamos que o primeiro passo da jornada empreendedora e do caminho que leva ao empoderamento, é a descoberta de seu propósito de vida. O que te move no mundo? O que te faz feliz? Em que acredita, o que faz, o que pensa a respeito do mundo? Quando descobrir isso, você terá encontrado seu propósito e trabalhará todos os dias em direção a ele, ou seja, caminhará pelo caminho que te faz uma pessoa plena e realizada. Possível? Sim, esse caminho construído após a descoberta de seu propósito de vida são seus "projetos de vida", seu plano e planejamento pessoal que te leva a realizar seus sonhos, a busca constante e a força necessária para a superação de seus desafios diários.

  Descobrimos no interior cearense, precisamente na região do Cariri, o Prof. Dr. Tancredo Lobo, que estudou a fundo o tema "Projetos de vida", como ele leva à transformação e realização de sonhos a partir de dados científicos e histórias de vida reais. Acompanhe o relato:


Social Brasilis: Cidade e profissão:


Prof. Dr. Tancredo Lobo: Fortaleza- CE, professor.

Social Brasilis: O que o motivou a escrever o Livro Sonhos como Projetos de Vida?

Prof. Dr. Tancredo Lobo: Fiz doutorado em Educação, na UFC, e desenvolvi pesquisa na Fundação Casa Grande, de Nova Olinda-CE, para compreender como as crianças e adolescentes que participam do projeto constroem suas trajetórias de futuro. Depois, adaptei a tese defendida para o livro, pois fica melhor de divulgar os resultados.

Social Brasilis: Conte-nos um pouco sobre a obra.

Prof. Dr. Tancredo Lobo: O livro tem uma mensagem clara: o futuro é uma construção que já começou. Se nós não fizermos nada, algo acontecerá, e pode ser que não gostemos do resultado. Se nós, conscientemente, planejarmos e trabalharmos duro na construção dos nossos sonhos, a chance de eles darem certo aumenta. Os principais temas são: esperança, utopia, resiliência, educação, formação humana. Foi difícil publicar porque é um tema que as editoras que procurei não se interessaram. Então, criei a minha própria: Editora Boaventura.

Social Brasilis: No livro há um relato sobre a Fundação Casa Grande, o que ela representa para você e para a região do Cariri cearense?

Prof. Dr. Tancredo Lobo: Para mim representa uma “escola” de formação humana, pelo trabalho, pela ética, pela responsabilidade através da cultura. Para a região do Cariri, especialmente Nova Olinda, representa um “oásis” de virtudes no meio do deserto de desesperanças, marginalidade e violência.

Social Brasilis: Existe alguma história que o impressionou durante a escrita e desenvolvimento do livro? Qual?

Prof. Dr. Tancredo Lobo: O que mais me impressionou foi a “história” de resistência dos “meninos” da Casa Grande. O costumeiro em suas famílias é sair da roça e ir embora para São Paulo. Uns vão na frente, criam condições de mandar buscar os outros. Os “meninos” querem continuar em Nova Olinda, viver do seu trabalho com arte na região. Acho semelhante à minha luta para publicar o livro. Apresentei os originais em muitas editoras, mas todas disseram, não. Entretanto, eu não desisti. E publiquei como foi possível fazer.

Social Brasilis: Para você qual a importância dos “Projetos de Vida” na vida das pessoas?


Prof. Dr. Tancredo Lobo: A importância do “Projeto” é a criação de sentido para a existência. Creio que sem um projeto de vida, viver não faz sentido.

Social Brasilis: Quem quiser adquirir a obra “Sonhos como Projetos de Vida” onde se pode encontrá-la?

Prof. Dr. Tancredo Lobo: Na livraria Arte e Ciência, na Av. 13 de maio, próximo à Reitoria da UFC - em Fortaleza-CE.

Social Brasilis: Qual seria sua mensagem de inspiração para um jovem, um líder comunitário ou um educador relacionando ao contexto do livro?

Prof. Dr. Tancredo Lobo: Vivemos tempos muito áridos em termos de utopias. A sociedade prega o consumismo e a cultura do descartável. Não podemos nos deixar enganar com essas promessas vãs. É preciso ter esperança e se juntar para, colaborativamente, construirmos sonhos juntos e dignidade. Isso é possível.

Social Brasilis: Uma palavra que considera importante para concluímos e inspiramos.

Prof. Dr. Tancredo Lobo: Diálogo (você fala, eu lhe escuto, amorosamente; eu falo e você me escuta).



Prof. Dr. Tancredo Logo com Manú Oliveira do Social Brasilis
 e sua obra Sonhos como projetos de vida.

Busque seu propósito e construa seus projetos de vida!
Conheça nosso trabalho com Projetos de vida neste link.



Manú Oliveira
Fundadora e diretora executiva Social Brasilis



quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Um acampamento de ideias para impulsioná-las a gerar impacto - SGB GSBI Boost Camp

O Global Social Benefit Institute da Universidade Jesuíta de Sta. Clara localizada no vale do Silício nos EUA realiza o programa Boost Camp que pela primeira vez foi realizado na América do Sul em Florianópolis, selecionando 10 modelos de negócios sociais pelo país para participar do programa, que é uma aceleradora intensiva para modelos de impacto através de planos de negócio, de crescimento e marketing para maior impacto social das iniciativas. O Social Brasilis esteve por lá entre as dez iniciativas selecionadas.


 
O Boost Camp aconteceu do dia 04 à 07/12 e nesses quatro dias você sente um verdadeiro impulso em seu projeto com noções, nada básicas, de planos de negócios, modelos financeiros, planos de crescimento e marketing.

A cabeça dos empreendedores dar voltas e voltas presa nos cálculos e estratégias para impulsionar o negócio para a geração de maior impacto social. Os três dias de estudo e trabalho em nossos negócios sociais culminaram em um evento de encerramento para apresentação de nossos pitches para uma banca composta de investidores, aceleradoras e empresas, mais uma palestra de abertura de Pamela Roussos representante do GSBI e encerrando com Célia Cruz do Instituto de Cidadania Social (ICE) palestrando sobre "O Estado da Arte das Finanças Sociais no Brasil". Ao término, uma discussão com as palestrantes e os participantes do evento que aconteceu na ACATE Primavera em Florianópolis-SC.


 

O Social Brasilis foi o segundo negócio a apresentar seu pitch, falamos por 5min + 3min para considerações da banca. Uma experiência incrível, descobrimos o que temos que mudar em nossa proposta social e o que pode falhar ou gerar mais impacto na iniciativa - relatou Manú Oliveira quem representou o Social Brasilis no evento.


Manú Oliveira - Foto: Social Good Brasil
Manú Oliveira na Banca do Boost Camp
 

O Boost Camp selecionou dez iniciativas do Brasil e vale apena conhecê-las mais e busca-las nas redes socias:

1- Onde Fui Roubado - Salvador-BA
2- Social Brasilis - Fortaleza -CE
3- Letras de Médico - Fortaleza-CE
4- Eventos do Bem - São Paulo -SP
5- Eco Tece - São Paulo -SP
6- Handsfree - Recife-PE
7- Signa - Florianópolis-SC
8- GamaTV - Florianópolis-SC
9- Portal Superação- Rio de Janeiro -RJ
10-Inturma - Florianópolis-SC

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

II Workshop de Empreendedorismo Social



Vem aí o nosso II Workshop de Empreendedorismo Social na capital cearense.

Uma chance de pensar ideias criativas, obter conhecimento, se capacitar em algo novo e ainda ajudar o próximo, topas viver essa experiência junto conosco?

Se você acha que seu trabalho/negócio/ideia ajuda de alguma forma o outro ou sua comunidade ou você mesmo em um sentido de transformação, que tal partilhar conosco e ainda aprender coisas novas?

Vem para nosso Workshop dia 12/03/2016 
Formação de turma a partir de 06 participantes, caso não forme turma até a data proposta estenderemos as inscrições.

Habilidades e competências trabalhadas:
-Desenvolvimento da criatividade.
-Solução de desafios.
-Iniciativa.
-Trabalho em equipe.
-Apresentação/falar em público.
Taxa de inscrição R$22,00 com certificação!

Turma 01: 08h às 11h


Turmas extras serão ofertadas à depender da demanda de inscritos.

Corre, faz sua inscrição  clicando  aqui (pagamento online e seguro).


Participe!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Vem para nosso Open Space!

Nosso open Space é uma oportunidade para você conhecer o Social Brasilis, nossos projetos, o que fazemos e quais são nossas propostas para 2016.

Um espaço aberto (Open Space) para falar, discutir e desenvolver sua visão crítica sobre nosso mundo e o que está a nossa volta com um olhar de transformação.

Pront@s?

O evento será dia 05/03/2016 às 09h  na rua Pedro I s/n - centro - Fortaleza- CE (em frente a praça da justiça, por trás da Caixa econômica da Av. Duque de Caxias).
Gratuito, mas com limite de no máximo 30 participantes, confirme sua presença clicando aqui


Até lá!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Empatia Nos Negócios Sociais: conheça a OutroNós


Nós, do Social Brasilis, tivemos uma conversa pra lá de legal com as fundadoras do OutroNós, negócio social de Campinas-SP que trabalha a empatia. Veja só como a inovação está presente de todas as formas no universo social.

Social Brasilis (SB): O que é o OutroNós?


OutroNós: Somos um negócio social que facilita encontros entre grupos completamente diferentes entre si, cada grupo possui a missão de multiplicar conhecimentos colaborando para o desenvolvimento mútuo entre eles. Com isso, criamos ambientes propícios à troca de experiência e conscientização da importância que o outro possui na construção de nosso mundo, agindo diretamente na transformação de pessoas!



SB: Qual objetivo principal do projeto?

OutroNós: Temos como principal objetivo tornar as pessoas empaticamente mais inteligentes. A compreensão da importância do outro para nossa transformação está diretamente ligada a consciência do respeito a diversidade humana. Contribuir para tornar as pessoas empaticamente mais inteligentes é agir na diminuição de julgamentos e preconceitos tornando o mundo muito mais acessível e inclusivo a todos.

SB: Como e quando surgiu a ideia do projeto? Qual a inspiração inicial?

OutroNós: O projeto surgiu da nossa inquietação frente aos julgamentos e preconceitos com as pessoas que são consideradas ‘fora do comum’ pela sociedade.
Durante a participação no Social Good Brasil - LAB em 2015, desenvolvemos e aprimoramos a nossa ideia, utilizando a empatia como ferramenta principal para essa transformação social.
Inicialmente nos inspiramos nos conceitos do filosofo australiano Roman Krznaric, sobre o potencial transformador da empatia. As consequências da empatia nas relações humanas são nossos combustíveis na busca, cada vez mais, por essas conexões com o outro.


SB: A palavra "empatia" tem sido escutada e sentida nos últimos anos de forma mais intensa, qual o conceito literal da palavra?

OutroNós: A empatia é um dos pilares da inteligência emocional. É a capacidade de se colocar no lugar do outro, realizar um salto imaginário na tentativa de compreender seus sentimentos e perspectivas. Usamos essa compreensão para guiar as nossas ações. Dessa forma, a empatia permite repensar conceitos já estabelecidos e compreender que existem diversas visões de mundo, contribuindo assim, para o respeito a essa diversidade.

SB: Como é trabalhar e colocar a empatia em prática diariamente? Um exemplo vivenciado pelo projeto.

OutroNós: A empatia precisa ser treinada constantemente, quanto mais praticamos mais desenvolvemos nossas habilidades empáticas. Para treinar a empatia em nosso dia a dia é preciso sair da poltrona e ir em busca de conexões humanas. É preciso praticar o exercício de ouvir o outro sem a necessidade de já criarmos um conceito sobre ela, a conversa é uma ótima oportunidade onde podemos usar a nossa imaginação para compreender as ações do outro e entender que existem visões de mundo diferentes das nossas.
Quando conectamos um grupo de crianças, na faixa etária de 5 anos, com um grupo de idosos de uma casa de repouso, observamos os esforços de ambos no exercício de compreender as suas diferenças. As crianças ao perceberem a limitação motora dos idosos os ajudaram, minunciosamente, na execução da atividade que estavam compartilhando com eles, criando novas relações e dando um novo sentido aquela experiência.


 SB: Quais são as principais conquistas do projeto?

OutroNós: Desde o início do projeto em 2015, buscamos oportunidades de aprimorar cada vez mais nossas ações, participamos de diversas experiências que contribuíssem para esse desenvolvimento, como o Social Good Brasil Lab; ChoiceUp São Paulo e a Maratona SEBRAE RJ. As participações em workshops e vivencias de conexões humanas também vem acrescentando e enriquecendo nossas ações.

SB: Expectativas para 2016?

OutroNós: Em 2016 queremos promover mais e mais encontros que conecte os mais diferentes grupos, o que chamamos de OutroLab. Realizar novas ações e vivências que promovam a empatia e inclusão social. Acreditamos que a verdadeira inclusão social se faz quando qualquer experiência é acessível a todas as pessoas, independentemente de suas condições. Todas as pessoas possuem potencialidades e são expert em suas próprias vivências, podendo acrescentar muito ao outro.

SB:  Um local (site/contato/Fanpage) para conhecer mais o OutroNós?

OutroNós:

SB: Breve biografia das fundadoras.

OutroNós: 

Daniella Reina e Letícia Pires
Letícia Pires: formada em física pela USP sempre atuou em causas sociais. Nos últimos tempos tem dedicado boa parte de seu tempo para estudar sobre negócios sociais, economia criativa e empreendedorismo criativo. É a mente mágica da OutroNós.
Daniella Reina: psicóloga atua na área social, na qual possui capacitações no âmbito do SUAS (Sistema Único de Assistência Social); Violência Doméstica contra a Criança e o Adolescente; ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). No momento sua principal dedicação é estudar sobre empatia e seu potencial transformador.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...