quinta-feira, 30 de junho de 2016

Jovem inicia viagem do Ceará até a Argentina!


    Tod@s possuímos nossa forma de mudar o mundo, de se empoderar e ser diferencial entre milhões de pessoas no planeta.

    Myke Guilherme, natural de Tejuçuoca-CE, gosta de aventuras e conhecer pessoas e histórias é a sua forma de se empoderar e se permitir ser diferencial no mundo. Ele está empreendendo uma grande viagem rumo a terras argentinas, saindo de Fortaleza, com a mochila nas costas, tudo que ele precisará no decorrer do percurso está dentro dela, e fazendo uso do mínimo possível de recursos financeiros durante todo o percurso, de carona em carona até a Argentina, você seria capaz disso?

   A maioria das pessoas que Myke relata sua aventura dizem que ele é um jovem de coragem, que nunca seriam capazes, é perigoso, é estranho, mas essa é a forma dele de se auto-descobrir e todos os dias ele nos apresenta uma percepção e aprendizado que o caminho e as pessoas que encontra deixam na sua vida.

                                        "No final vou estar no lugar aonde deveria estar".
                               "Nunca julgue uma cidade pelo nome, ela esconde belezas"

Myke Guilherme em Brejo Santo-CE no ponto turístico da cidade "Pedra Face de Cristo".

     A rotina é puxada. Nos postos de combustível, ele conhece pessoas, histórias de vida, de caminhoneiros que cortam o país e deixam, por longos períodos, a sua família. Além de receber abrigo nas cidades por onde passa gerando conexões para sempre.

Conhecendo e sendo conduzido por pessoas que levam a vida na estrada.


Em um dia que não conseguiu abrigo, dormiu atrás de um posto de combustível na estrada.

  Acompanhe a aventura de Myke na Fanpage dele no Facebook, ele está sempre a atualizando fazendo dela seu diário de bordo.

Link: https://www.facebook.com/pensibilidades/

  Quem sabe vocês se encontram na estrada para uma troca de gentilezas. ;)

  Pense Diferente!

Equipe Social Brasilis

 
 


terça-feira, 28 de junho de 2016

Exemplo de jovens alagoanos para ajudar ao próximo: Doador de Sangue Online



#Notícias

     Grande exemplo de empreendedorismo social vindo de terras alagoanas!!!
Conheça o Doador de Sangue Online de jovens estudantes de Alagoas. Acompanhe no vídeo abaixo:



Quer saber mais?
Acesse o site da iniciativa: http://www.doadoronline.com.br/

Equipe Social Brasilis

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Social Good Lab divulga seus labbers 2016 - Tem jovem cearense na lista!

     Considerado um dos maiores laboratórios de inovação social para startups do país, o Social Good Lab, divulgou sua lista dos novos Labbers 2016.

     A primeira imersão do laboratório aconteceu nos últimos dias 09 à 12/06 em Florianópolis-SC e contou com representação cearense, Elvis Alves, diretor criativo e de comunicação do Social Brasilis e é um dos labbers junto a outros 49 representantes de iniciativas sociais de todo o país.

Fonte imagem: Social Good Brasil

   O Social Brasilis participou do Social Good Lab em 2015, onde a ideia do projeto e o aparato tecnológico usado por nós para gerar impacto social foram desenvolvidos e ficamos orgulhosos em incentivar a tomada de sonhos dos membros de nossa própria equipe para continuarem a crescerem e se desenvolverem através do acesso a conteúdo formativo e inovador.

Elvis Alves, Labber 2016 com Manú Oliveira do Social Brasilis que é Labber 2015.

   Esse é um post para relatar a importância de não deixarmos morrer nossos sonhos, de estarmos sempre se reciclando e procurando o que mundo social e o da tecnologia possuem de melhor, procurando acompanhar seus avanços e inovação.

  Que novas redes se formem, que outras 50 ideias sociais se tornem reais para tornar nosso mundo melhor.

  Parabéns labbers 2016!


Equipe Social Brasilis

domingo, 12 de junho de 2016

Tampe os ouvidos!




Você já percebeu que quando você tenta fazer alguma coisa diferente, como iniciar um novo projeto (aquele que tá guardado na gaveta há muito tempo) ou estudar pra aquele concurso que você tanto quer passar, grande parte das pessoas em sua volta começa a te criticar, a te desanimar? Isso é normal, pessoal!

Quem nunca ouviu aquelas conversinhas tipo: - Cara, não vai dar certo! ; - Isso não tem futuro! ; - Para de sonhar! ; - É impossível fazer isso! . Olha que existe um caminhão de frases “motivadoras”, essas são só algumas.

O que acontece é que essas pessoas não têm coragem de arriscar e quer que você também não tenha. Elas querem te ver bem, mas nunca melhor que elas.

Não dê bola pra essas pessoas, tampe os ouvidos e siga em frente. Se possível, afaste-se delas. Ninguém é obrigado a aturar gente chata e invejosa. Construa sua história e não ligue para o que dizem sobre você. Tentar agradar todo mundo é a fórmula do fracasso. Então, deixe de ser medíocre e seja acima da média.

Mesmo que você esteja morrendo de medo de dar errado, faça tudo o que puder fazer!  Você tem que tentar. Pode dar errado? Claro que pode, mas pode dar certo também. Se você não tentar, nunca vai saber se iria dar certo ou não. Acho que seus sonhos merecem uma chance, não?




Ramon Suassuna, é administrador, natural da cidade de Assaré-CE, é um ávido estudante, sonhador na busca da realização profissional e pessoal. É um apaixonado pelo mundo social e é colaborador do Social Brasilis.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Um projeto de empoderamento através da educação empreendedora: O Social Brasilis por Manú Oliveira


Apesar de muitas das dúvidas que recebo sobre a criação do Social Brasilis, nunca antes havia produzido algo para falar sobre. Agora chegou o momento!

Eu tenho 18 anos de experiência em movimentos sociais e desde criança, quando iniciei meu ativismo aos 09 anos, sempre fui uma apaixonada pelo mundo do terceiro setor. Meus grandes ídolos eram Bill Drayton fundador da Ashoka Empreendedores Sociais, organização social norte americana pioneira em empreendedorismo social, e Muhammad Yunus, Nobel da paz, professor indiano e criador do microcrédito, mas esse mundo estava muito longe de mim.

Eu nasci no sertão cearense e à época tudo demorava muito a chegar até lá. Seja o acesso a formação ou a inclusão propriamente dita. Mesmo assim e naquele contexto, resolvi iniciar meus primeiros projetos, de início com os movimentos de base da igreja católica e daí a concorrer aos editais de fomento de projetos juvenis.

Em 2006, a Ashoka anunciava a sua chegada ao Brasil, em São Paulo e eu claro, não tinha a mínima chance de chegar nem próximo desse momento. Até que...a mesma organização anunciou a abertura de 10 vagas para financiamento juvenil para o Ceará e eu achei que essa seria a oportunidade da minha vida.

Como eu era do interior cearense e a banca de projetos aconteceria em Fortaleza, eu teria que participar de uma banca para a banca (pois é, não era fácil), mas eu acabei não passando na banca para a banca e isso me arrasou de uma forma que achei, aos 14 anos, que todas as minhas chances haviam ido embora (dramas adolescentes). Aí aconteceu o que não era previsto, aquelas coisas consideradas milagres dos céus: um projeto desistiu e eu entrei!!!!!! Pensa na felicidade da garota! Mas tinha que fazer tudo às pressas, projeto novo, apresentação nova, pensar como chegar em Fortaleza, enfim, muitas coisas pra pouca cabeça, mas entreguei tudo e cheguei lá.

Durante a banca, ao término, soube que meu projeto havia sido entregue com um erro de digitação, no orçamento e justo nisso, logo naquele momento das considerações da banca, sacas?(rsrs). O erro cortou R$1.000,00 do valor e eu soube na hora, morri por dentro, mas eu tive que falar que tudo ficaria bem com R$495,00, eu tava defendo ali minha oportunidade e na volta pra casa pensaria como criar um projeto de multiculturalismo na educação com esse valor enorme, né gente? Simples!

Daí aconteceu as aquelas coisas milagrosas elevadas ao quadrado (aconteceu duas vezes): uma senhora me esperava em casa pra me oferecer uma casa, maquinários e toda uma comunidade pra trabalhar nela!!!!! Acreditem, foi verdade! Ali surgiu o primeiro protótipo do seria o Social Brasilis hoje. Criamos uma cooperativa de mulheres que produziam biobijuterias com sementes do semiárido e ficamos famosos na região e eu no mundo que consegui criar isso com R$495,00, foi utópico! (rsrs)

A partir dessa experiência me tornei facilitadora de projetos juvenis, trabalhei em muitas organizações sociais, viajei o mundo e me graduei em Letras. O tempo passou e mesmo com os avanços que vivenciamos nos últimos anos na educação e na tecnologia, eu percebi que aquelas problemáticas que eu vivenciava no sertão ainda estavam latentes e eis que veio a ideia inicial do Social Brasilis, que no princípio era apenas um portal de informações para divulgar boas ideias e projetos com pequenas formações para comunidades. Hoje, após grandes desconstruções, estamos assim:


Manú Oliveira fala sobre o Social Brasilis


Assim tudo começou e assim estamos!


Facebook: http://bit.ly/1ZsfjhW





Manú Oliveira, é natural de Quixadá-CE, Graduada em Letras, Especialista em Gestão de Projetos sociais e educacionais, ativista e empreendedora social, é TED Talk, possui 18 anos de experiência dentro dos movimentos sociais e está à frente do Social Brasilis organização social de formação e educação empreendedora.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...