segunda-feira, 31 de julho de 2017

Natora - cultura, esporte e educação! #AçãoJovem

#EuSouProtagonista

Até onde pode chegar a força da união dos jovens? A mobilização para juntar, agregar, reunir e fazer a transformação acontecer?

O Coletivo Natora, formado por jovens do bairro do Carlito Pamplona zona Oeste da capital cearense buscam transformar o local promovendo saraus, cinema, jogos, saúde e outras atividades para a comunidade local, buscando conscientizar, alertar e ser um sinal de educação, vida e amor em meio a zonas de conflito e violência. 

Futebol de sabão - imagem Coletivo Natora

 Contemplados no VI edital Ação jovem da Rede CUCA (equipamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza para ações de juventude e que nós do Social Brasilis acompanhamos a execução nesta edição), eles promoveram o II Natora Champions League um campeonato de Travinha de rua para as crianças e jovens do bairro do Carlito Pamplona e comunidades das adjacências. 

       "Travinha futebol de rua improvisado, onde os garotos jogam na maioria das vezes descalços, com bola e traves improvisadas. É o simbólo das periferias brasileiras e a festa de crianças e adolescentes."

O campeonato ocorreu no sábado (22/07) e domingo (23/07) e começou com atividades de  alongamento funcional para todos os jogadores e conversa sobre as regras e a premiação. O campeonato tinha 8 equipes com até 3 jogadores da faixa-etária variando dos 13 à 17 anos. Foram premiados os 3 times com troféus e medalhas e também foram premiados o melhor jogador, artilheiro do campeonato e o gol mais bonito. Além do campeonato rolaram também cinema de rua e atividades de entretenimento como pula-pulas, futebol de sabão e carrinhos de pipoca e algodão doce que fizeram a alegria da criançada e dos adultos que conferiram todas as ações da porta de suas casas com o sorriso no rosto. 

Campeonato de travinha - imagem Coletivo Natora

Premiação - imagem Coletivo Natora
 Para  Alécio, o  D’aleste como é conhecido, jovem idealizador do campeonato, a ação aproxima a comunidade da praça, que antes era palco de conflitos de gangues, sendo que os jovens assumiram um papel importante em começar esse movimento de apropriação dos espaços públicos com atividades culturais e esportivas.  

“Quem faz o coletivo surgir é a juventude, que acaba se espelhando na criançada e na própria comunidade, que hoje nos ajuda na preparação da praça para os nossos eventos”  - relata o jovem empreendedor social.

Proporcionando a reconfiguração social através da arte, educação e do esporte que é o caminho escolhido pelos jovens do coletivo Natora para combater a violência em seu bairro, ações como essas precisam ser fomentadas dando voz e vez aos jovens para transforma-los em verdadeiros protagonistas sociais que influenciam positivamente o seu contexto social.  

Quer conhecer mais iniciativas protagonizados por jovem que estão impactando positivamente seus contextos sociais? Conheça nossa campanha #EuSouProtagonista 2017.

Coletivo Natora e seu lema: Foi sal!!


É "Sal"apoiar a juventude,
Social Brasilis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...